E eu dizia: Hoje sou ex-lésbica, ex-drogada, estou curada, conta.
O que está errado é o fato de que vocês estão casadas.
Eu era uma ex-lésbica.
Essa lei evidencia que eles (os deputados evangélicos) lidam com as melhores páginas para encontrar um parceiro nos eua essa parte da sociedade (homossexuais e transexuais) como se ela não fosse digna de viver uma vida de santidade, como se todo o homossexual fosse promíscuo, diz.Mas, mesmo afastadas, a relação perdurou.As pessoas mudavam de calçada, me hostilizavam no supermercado".Questionados de que a prática não seria condizente com a religião cristã, eles afirmam que não se importam com a opinião dos outros sobre seu estilo de vida, e dizem acreditar que Deus também não acha que eles estejam maculando sua.Evangélica desde os 19 anos, Lanna era missionária da Assembleia de Deus, uma das maiores entre as pentecostais, com milhares de membros.Apesar do serviço ser em inglês, diversos casais do mundo inteiro já se registraram, geralmente em anonimato.




Desligamento de alma, cura interior, fizemos tudo, diz Lanna.E eu dizia, 'senhor, agora é o momento, o senhor vai me transformar em uma hetero, diz Rosania, aos risos.Não somos uma igreja só para gay.Diferente do informado por uma notícia no site Yahoo, o Swingers Christians não foi criado por cristãos.Segundo entrevista que concederam ao New York Post, o site tem como principal foco a troca de parceiros sexuais e de versículos da Bíblia.Ela passou seis anos viajando pelo Brasil e pelo mundo pregando sua cura.O serviço estampa em sua primeira página a foto de um suposto casal cristão que realiza suingue, e um texto afirmando que o Swingers Christians foi feito para casais cristãos devotos que ainda querem ter uma vida amorosa ativa e compartilhá-la com outros, de boa.
Não somos uma igreja só para gay".




[L_RANDNUM-10-999]